Canal de cribeirolopes

Loading...

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Rancho dos Campinos de Azinhaga
Rancho dos Campinos de Azinhaga
Rancho dos Campinos de AzinhagaAzinhaga
anuncio100x60.png

O Rancho dos Campinos d’Azinhaga, agrupamento folclórico da aldeia de Azinhaga, concelho da Golegã, foi fundado em 1948, onde o seu nome foi assumido como Rancho Folclórico da Casa do Povo.
Historial
  • 1948: José dos Reis fundou-o como Rancho Folclórico da Casa do Povo;
  • 1951: Augusto Barreiros, poeta, escritor e distinto etnógrafo foi escolhido como seu director artístico;
  • Março de 1952: uma equipa cinematográfica espanhola, chefiada pelo realizador Juan Manuel de la Chica Pallin, vem a Azinhaga para filmar o grupo, a qual se realizou junto a belíssima Alverca de Fernão de Leite;
  • Novembro de 1952: A mesma equipa voltou para um novo apontamento sobre o grupo e sobre a Feira de São Martinho, na Golegã;

Actuações

Desde a sua fundação, o grupo tem participado nos principais festivais nacionais e internacionais:
  • Exposição Universal de Sevilha - EXPO /92 (Espanha)
  • Europeade em 1979 (Bélgica)
  • Festas das Luzes desde 1989 (Bélgica)
  • Bonheiden desde 1996 (Bélgica)
  • Europália em 1991 (Bélgica)
Quer na Europália/91, quer na EXPO/ 92, o Rancho foi em representação de Portugal, actuando em espectáculos de Filipe La Féria, tendo como apresentadores Lídia Franco, João d’Ávila e Fernando Heitor. Sob a orientação do mesmo realizador, participou também na revista TV “Grande Noite”, em Maio de 1993, na inauguração do “Campo Pequeno” em Maio de 2006. O Rancho "Os Campinos da Azinhaga" é também sócio-fundador da Federação do Folclore Português.
Como nota curiosa, registe-se que o Rancho foi buscar o nome a uma parte do primeiro verso, do segundo terceto do soneto "Azinhaga", de Gustavo de Matos Sequeira:
"Campinos da Azinhaga…
Ei-los lá vêm,
Bendita a terra que criou tais filhos,
Felizes filhos que tal madre têm!"

O Traje

Para as actuações reproduziram-se os trajes existentes na Azinhaga em meados da Época Romântica.
Seguindo a linha tradicional da sua indumentária,as raparigas vestem de "Ceifeiras Endomingadas":
  • lenços encarnados ou azuis com arabescos amarelos;
  • casacos brancos de rabo-de-pavão com golas e entremeios arrendados;
  • saias vermelhas ou azuis com duas barras de cetim preto;
  • aventais brancos, também com entremeios;
  • meias de algodão branco, lisas;
  • e sapatos pretos de meio salto, atacados com fitas azuis.
Os rapazes trajam de "Campinos":
  • barretes verdes ou azuis (de maioral-real)com carapinha encarnada;
  • camisa branca, bordada, como na Época Romântica, com motivos azuis e escarlates, aponto de cruz, pé de flor e ponto espinha;
  • jalecas azuis com botões grandes, de metal;
  • coletes encarnados, debroados, na frente e nas costas, com fita de seda preta;
  • cinta vermelha;
  • calções também azuis, tendo, junto aos joelhos, uma fila de botões de metal;
  • meias de algodão branco, muito arrendadas;
  • sapatos pretos de salto-de-parteleira, atacados com fitas escarlates, e, em cujos os tacões, brilham esporas à portuguesa.

Sem comentários:

Enviar um comentário